MENU

Lançamento do livro de Shee Va "Uma Ponte para a China"

A 9 de Setembro de 2015 às 18:30, a Associação dos Médicos de Língua Portuguesa de Macau (AMLPM) e a Fundação Rui Cunha (C&C) associaram-se com grande regozijo no LANÇAMENTO DO PRIMEIRO LIVRO DO DOUTOR SHEE VÁ, “UMA PONTE PARA A CHINA”, num encontro realizado na Galeria da Fundação Rui Cunha, na Avenida da Praia Grande em Macau que reuniu mais de 100 pessoas. Convidou-se a seguir, a intérprete LEI PUI KENG para tocar "O leque do pavão" ao som melodioso do instrumento de Yang Qin. E neste ambiente misto sino-lusófono, BERNARDINO finaliza a cerimónia interpretando ao piano o tema musical da série televisiva “ImperatrizWu Zetian". O Chefe de cozinha Martinho Moniz proporcionou numa apresentação criativa e de grande contemporaneidade, acepipes e aperitivos preparados por si na hora, num ambiente íntimo, familiar muito português na galeria C&C acompanhado por uma prova de vinhos, tinto e branco, patrocinada por “bcn quality foods”. Este Livro teve o patrocínio do Instituto Cultural de Macau.

Shee Vá mostra-nos mais uma das suas facetas para além da do homem da ciência e do amante da ópera, a de escritor e poeta.
O médico português de e em Macau, o filho de pais chineses emigrados para terras lusas de África, Moçambique, o escritor, o amante da ópera, o amigo.
Como nos diz Shee Vá no início da sua obra… “Segundo a mitologia chinesa, quando as pessoas nascem, a matéria física ao encorporar-se, é habitada por um espírito. Este está no céu, desce à terra e encarna o ser vivo. (…)”
Na primeira pessoa a escrita espelha a vivência de Shee Vá, a sua sabedoria da vida, os seus sonhos construídos entre vários mundos, várias origens, várias culturas.
De um modo singular, único e descontraído, empolgante vamos pensando caracteres com Shee Vá, Má (de cavalo) e com ele descontruímos a história que articula à volta do caracter chinês (em mandarim ou na escrita simplificada) e com ele percorremos com um enorme prazer o caminho de Erzsébet, a personagem principal, uma estudante húngara que chega a Portugal num programa de Erasmus e em Portugal inicia uma grande aventura na aprendizagem intrínseca do chinês com pano de fundo português e os contornos que a despertam, fruto da convivialidade com o mestre, da cultura e tradições, dos mitos e da religiosidade à história, à língua, e com as nuances próprias da herança genética, reencarnada, simplesmente presente no encontro da miscenização, sino lusa-e huna, a nacionalidade da protagonista que se revê e se reencontra…

Por fim, ele dedica este livro/ponte à família e aos amigos que “...de braço dado com ele, foram caminhando por essa ponte...”

Documents

Gallery