MENU

A Situação Actual e o Futuro do Sistema de Gestão da Segurança Alimentar

   Macau é um território aberto, de turismo, e uma cidade de conferências internacionais. Dada a orientação do seu desenvolvimento, o trabalho com a segurança e higiene alimentares merece uma especial atenção do Governo. Como a maioria dos países e RAEM, no que diz respeito à gestão administrativa da segurança e higiene alimentares, opta por um modelo de sistema de múltiplas agências, isto é, o chamado processo da “granja à mesa”. Os Serviços de Saúde, o Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais, os Serviços de Economia, os Serviços de Turismo, a Alfândega e o Conselho de Consumidores, entre outros departamentos participam, em grau diferente, na gestão administrativa da segurança e higiene alimentares.
   As entidades acima referidas, dando cumprimento às suas competências, têm vindo a elaborar leis e diplomas legais pertinentes nas áreas da sua intervenção. Criaram assim o controlo do sistema de gestão, realizando inspecções sanitárias e estabelecendo o sistema de vigilância e até realizaram acções educativas de higiene, entre outras actividades.

Publicado por TONG KA IO, SIO HAO LENG

(Ver artigo completo)